16 de Setembro de 2008

 

SIA – PT213499482
LGA – 14113
DN – 09-11-2003
 
INDICADO PARA CRUZAMENTOS
 
Teste de Performance
        Entrada em Teste: 28-11-2004
        Idade ao Inicio do Teste – 385 dias de idade
        Duração do Teste: 140 dias
        Aumento de Peso – 265 kg
        GMD – 1,89 kg/dia
        IC – 5,22
 
Curva de Crescimento
(Todas as Pesagens Realizadas)
 
D_NASC
D_PESA
IDADE (Dias)
PESO (Kg)
9-Nov
02-12-03
23
99
9-Nov
14-02-04
97
214
9-Nov
07-03-04
119
247
9-Nov
03-04-04
146
276
9-Nov
28-11-04
385
486
9-Nov
12-12-04
399
493
9-Nov
26-12-04
413
514
9-Nov
09-01-05
427
551
9-Nov
23-01-05
441
570
9-Nov
06-02-05
455
594
9-Nov
20-02-05
469
609
9-Nov
06-03-05
483
662
9-Nov
20-03-05
497
715
9-Nov
03-04-05
511
733
9-Nov
17-04-05
525
751
9-Nov
14-06-05
583
832
9-Nov
10-11-05
732
1163
 
 
 
Classificação Morfológica no Final do Teste:
 
Classificação Morfológica Arquimedes
Características Étnicas e Cabeça
8
Pescoço, Peito e Costado
9
Dorso e Lombo
16
Garupa, Nádega e Coxa
16
Membros e Aprumos
8
Desenvolvimento Peral
16
Harmonia das Formas, Finura e Flexibilidade da Pele
9
Total
82
 
 
 
 


Caracterização Seminal:
 
DSRA – DGV (Estação da Venda Nova)
 
Entrada em Produção – 18-10-2005
 
 
Caracterização Seminal Arquimedes
Nº de Colheitas
54
Nº de Ejaculados
107
Nº de Ejaculados Viáveis
30
% de Ejaculados Viáveis
28,04
Nº de Doses
5450
Nº Médio de Doses Por Ejaculado Viável
181,67
Volume Médio
3,55
DP (Volume)
1,25
Densidade Média
2,1
Moda Densidade
2
Mobilidade Massal Média
3,07
Mobilidade Massal Moda
3
Mob. Ind. Média
3
Mobilidade Individual Moda
3
% Média de SPZ Mortos
20,33
% Moda de Spz Mortos
20
Nº de Spz Total Médio
3,493
DP (Nº Spz T)
2,239
Concentração Média
1,254
DP (Concentração)
1,683
 
publicado por raca-minhota às 14:43

publicado por raca-minhota às 14:43

 

A raça bovina Minhota é originária do Noroeste do país, sendo o seu solar o Distrito de Viana do Castelo, mais concretamente o concelho de Ponte de Lima.
 
Hoje em dia é explorada pela sua vertente cárnica, no entanto, em algumas freguesias do concelho de Ponte de Lima, onde ainda existem Salas Colectivas de Ordenha Mecaniza, ainda é explorada na vertente leiteira. Trata-se de uma raça que apresenta potencial leiteiro, produzindo alguns animais mais de 20 litros de leite / dia.
 
O efectivo da raça Minhota distribui-se por 36 concelhos pertencentes aos distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto e Vila Real. No final de 2007, existiam cerca 6800 fêmeas adultas, divididas por 4500 criadores.
 
É característica de zonas de minifúndio maioritariamente em explorações familiares de pequena dimensão onde os criadores são em geral envelhecidos e com grau de formação reduzido e cuja principal fonte de rendimento é a agricultura. A terra encontra-se geralmente subdividida em pequenas parcelas daí que os animais vivem praticamente todo o ano recolhidos em estábulos obscuros, tradicionalmente conhecidos por “eidos” ou “cortes”, sem manjedouras e comem sobre mato e estrume acumulados. Existem hoje algumas explorações de jovens agricultores com mais de 20 fêmeas adultas geralmente num sistema semi-intensivo.
publicado por raca-minhota às 14:43

15 de Setembro de 2008

PT

publicado por raca-minhota às 16:53

 

Feiras Novas,

20 de Agosto de 2008, 8h00

Expolima, Ponte de Lima

publicado por raca-minhota às 16:47

a melhor vaca do mundo

publicado por raca-minhota às 16:47

PT113499695

publicado por raca-minhota às 16:47

 

SIA – PT213649745
LGA – 14117
DN – 14-10-2003
 
 
Teste de Performance
        Entrada em Teste: 28-11-2004
        Idade ao Inicio do Teste – 411 dias de idade
        Duração do Teste: 140 dias
        Aumento de Peso – 217 kg
        GMD – 1,55 kg/dia
        IC – 6,90
        PE – 37 cm
 
Curva de Crescimento
(Todas as Pesagens Realizadas)
Crescimento Aquilino
D_NASC
D_PESA
IDADE (Dias)
PESO (Kg)
14-Out
03-12-03
50
100
14-Out
07-01-04
85
139
14-Out
07-05-04
206
331
14-Out
28-11-04
411
503
14-Out
12-12-04
425
530
14-Out
26-12-04
439
547
14-Out
09-01-05
453
568
14-Out
23-01-05
467
603
14-Out
06-02-05
481
617
14-Out
20-02-05
495
634
14-Out
06-03-05
509
673
14-Out
20-03-05
523
690
14-Out
03-04-05
537
714
14-Out
17-04-05
551
720
14-Out
10-02-06
850
920
 
 
 
Classificação Morfológica no Final do Teste:
 
Classificação Morfológica Arquimedes
Características Étnicas e Cabeça
7
Pescoço, Peito e Costado
8
Dorso e Lombo
16
Garupa, Nádega e Coxa
16
Membros e Aprumos
8
Desenvolvimento Peral
18
Harmonia das Formas, Finura e Flexibilidade da Pele
8
Total
81
 
 
 
 


Caracterização Seminal:
 
DSRA – DGV (Estação da Venda Nova)
 
Entrada em Produção – 18-10-2005
 
 
Caracterização Seminal Aquilino
Nº de Colheitas
57
Nº de Ejaculados
113
Nº de Ejaculados Viáveis
37
% de Ejaculados Viáveis
32,74
Nº de Doses
9309
Nº Médio de Doses Por Ejaculado Viável
251,59
Volume Médio
4,85
DP (Volume)
1,81
Densidade Média
2,1
Moda Densidade
2
Mobilidade Massal Média
3,21
Mobilidade Massal Moda
3
Mob. Ind. Média
3
Mobilidade Individual Moda
3
% Média de SPZ Mortos
20,26
% Moda de Spz Mortos
20
Nº de Spz Total Médio (109)
4,959
DP (Nº Spz T)
2,286
Concentração Média (106)
9,959
DP (Concentração)
2,6
 
publicado por raca-minhota às 16:47

 

SIA – PT213551531
LGA – 14119
DN – 07-05-2004
 
INDICADO PARA NOVILHAS
 
PE – 45 cm
 
Classificação Morfológica no Final do Teste:
 
Classificação Morfológica Brioso
Características Étnicas e Cabeça
7
Pescoço, Peito e Costado
7
Dorso e Lombo
14
Garupa, Nádega e Coxa
16
Membros e Aprumos
8
Desenvolvimento Peral
16
Harmonia das Formas, Finura e Flexibilidade da Pele
8
Total
76
 

 

Caracterização Seminal:
 
DSRA – DGV (Estação da Venda Nova)
 
Entrada em Produção – 20-10-2005
 
 
 
Caracterização Seminal Brioso
Nº de Colheitas
58
Nº de Ejaculados
113
Nº de Ejaculados Viáveis
68
% de Ejaculados Viáveis
60,18
Nº de Doses
16022
Nº Médio de Doses Por Ejaculado Viável
235,62
Volume Médio
3,24
DP
1,11
Densidade Média
2,59
Moda Densidade
3
Mobilidade Massal Média
3,51
Mobilidade Massal Moda
3
Mob. Ind. Média
3,04
Mobilidade Individual Moda
3
% Média de SPZ Mortos
20,74
% Moda de Spz Mortos
20
Nº de Spz Total Médio
4,688
DP
2,02
Concentração Média
1,478
DP
0,27
 

 

publicado por raca-minhota às 16:47

 

XVII Congresso de Zootecnia – Desenvolvimento Sustentável das Regiões
São Miguel - Açores, 16 a 19 de Abril de 2008
 
Avaliação dE carcaças de Bovinos de RAÇA MINHOTA
 
Araújo, J.P.1; Dores, J.L.2; Vaz, P.S.2; Cerqueira, J.O.L.1; Carrilho, H.3; Cantalapiedra, J.4
1 Escola Superior Agrária de Ponte de Lima – Instituto Politécnico de Viana do Castelo, Mosteiro – Refóios, 4990-706 Ponte de Lima, Portugal, e-mail: pedropi@esa.ipvc.pt
2 APACRA – Associação Portuguesa dos Criadores de Bovinos de Raça Minhota, Urbanização do Sobral, Lote 2- Fracção S R/C – 4990-144,Ponte de Lima.
3Direcção Geral de Veterinária, Lisboa, Portugal. 
4Departamento de Anatomía y Producción Animal. Univ. Santiago de Compostela, Lugo, España.
 
RESUMO
A raça bovina Minhota apresenta como principal aptidão a produção de carne. O principal objectivo deste trabalho consistiu na avaliação de carcaças, sua distribuição por categorias comerciais, respectivas classificações e distribuição dos abates por matadouros.
Para a realização do presente estudo foram utilizados dados referentes a 8412 carcaças de bovinos de raça Minhota, abatidos em 17 matadouros nos anos 2005 e 2006, provenientes de 30 concelhos da região do Entre Douro e Minho. Analisaram-se os seguintes indicadores: peso de carcaça; idade de abate; conformação; estado de gordura e local de abate.
Não se verificou sazonalidade nos abates, constatando-se uma redução nos meses de Junho (7%) e Fevereiro (6,7%) e um aumento no mês de Agosto (11,3% e 9%). A média mensal de abate, de 350,5 carcaças, correspondeu a uma produção de 70,24 ton/mês (842,88 ton/ano).
Nos bovinos de idade não superior a 12 meses (Reg. (CE) N.º 700/2007), os pesos de carcaça por categoria foram: Vitela (V: bovinos de idade inferior ou igual a oito meses) – 146,9 ± 29,23 kg (n=5.263); Vitelão (Z: bovinos de idade superior a oito meses mas inferior ou igual a doze meses.) – 175,5 ± 27,03 kg (n=602). A idade média ao abate das categorias V e Z foi respectivamente de 5,9 ±1,16 meses e 9,7±0,92 meses.
Para a totalidade das categorias (jovens e adultos), destacou-se a categoria V, com 62,6% do total de abates, seguindo-se as vacas paridas (D) (15,1%) e os novilhos (A) com 9,2%.
A classe de conformação R predominou nas categorias A, B e C com 53,2%, 51,3% e 51,1% respectivamente, prevalecendo a classe O nas categorias D (61,8%) e E (62,5%).
No estado de gordura destacaram-se as classes 3 (Médio) com 50,6% e 4 (Forte) com 22,1% do total. Por outro lado 9,6% das carcaças apresentaram um estado de gordura 5 (Muito forte) e 0,5% apresentaram classe 1 (Muito ligeiro).
Cerca de 85% dos abates de bovinos de raça Minhota ocorreram em 4 matadouros localizados nos concelhos de Barcelos e Famalicão.
 
Palavras-chave: raça Minhota, produção de carne, carcaça, conformação, estado de gordura.
publicado por raca-minhota às 16:47

 
Caracterização Seminal de Bovinos de Raça Minhota
Vaz, P.S.1,3*; Araújo, J.P.2; Almeida, J.C.3; Cannas Simões, J.P.4;Dores, J.L.1; Cerqueira, J.2.
1Associação de Criadores de Bovinos de Raça Minhota (APACRA) – Ponte de Lima.
2Escola Superior Agrária de P. Lima – Inst. Pol. Viana do Castelo; Convento de Refóios – 4990/706 Ponte de Lima.
3Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
4Divisão de Selecção e Reprodução Animal – DGV
*E-mail: psantosvaz@gmail.com
 
A raça bovina Minhota, originária do Noroeste de Portugal, apresenta como principal aptidão a produção de carne. Em 1997 foi constituído o Livro Genealógico da raça, gerido pela Associação Portuguesa de Criadores de Bovinos de Raça Minhota (APACRA), e em 2001 iniciou-se a colheita e processamento de sémen para inseminação artificial.
Utilizaram-se os resultados da avaliação de 1524 ejaculados de 17 touros de raça Minhota, recolhidos na Divisão de Selecção e Reprodução Animal da Direcção Geral de Veterinária entre os anos de 2001 e 2006.
As colheitas de sémen realizaram-se, regra geral,uma vez por semana, sendo obtidosdois ejaculados de cada touro com um intervalo de, pelo menos, 20 minutos. Foram analisados os seguintes parâmetros: volume, concentração, número total de espermatozóides, mobilidade massal, mobilidade individual e número de doses por ejaculado.
Os valores médios das características seminais foram os seguintes: volume dos ejaculados (4,73 ± 1,49 ml), mobilidade massal (3,30 ± 0,53), mobilidade individual (3,21 ± 0,41), concentração espermática (1,18 x 106 ± 574,49 spz/ml), nº total de espermatozóides por ejaculado (5,22 x109 ± 2,79 x103) e número médio de doses por ejaculado viável (372,24 ± 211,61).
A amostra de colheitas de sémen analisada apresenta valores de volume, concentração e de número total de espermatozóides de acordo com os valores médios indicados na bibliografia e, generalizadamente, superiores aos indicados para outras raças autóctones. Assim, tendo em conta os resultados obtidos nas análises de rotina para avaliação da viabilidade espermática, podemos esperar que as amostras analisadas apresentem bons níveis de fertilidade.
 
Palavras-chave: raça Minhota; exame andrológico; fertilidade; características seminais.
publicado por raca-minhota às 16:00

 

Raça portuguesa que acompanha há séculos as gentes do Lima, sendo por elas moldada na forma e no espírito. Auxiliou nos trabalhos do campo, deu o leite que tornou famosos os queijos e produziu a carne que alimentou gerações, tornando-se símbolo de uma região e companheira de um modo de vida. Hoje quase esquecida, é no entanto um património cultural, zootécnico, económico e gastronómico que urge preservar.

publicado por raca-minhota às 15:55

APACRA
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


arquivos
2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


subscrever feeds
blogs SAPO